Scoop: Woody Allen em má forma

Em Scoop (2006), Joe Strombel é um jornalista famoso que recebe uma informação capaz de o fazer escrever uma das maiores notícias da sua vida. A história que tem nas mãos incrimina Peter Lyman (Hugh Jackman), um aristocrata inglês, promessa da cena política londrina, e faria com que os fundamentos da sociedade inglesa tremessem. Mas Strombel enfrenta uma contrariedade: está morto. A solução que lhe resta é, sendo um fantasma, dar dicas a uma estudante de jornalismo chamada Sondra Pransky (Scarlett Johansson) e ao seu parceiro improvável, um mágico medíocre de nome Sid Waterman (Woody Allen).

Podíamos pensar que o mistério, ao estilo whodunnit, nos seduzisse. Que houvesse um twist no argumento ou uma deriva do cânone estabelecido para este género de filmes. Mas nada… Quem assistir aos primeiros cinco minutos do filme fica a saber a história toda.

Bastava que Scoop tivesse graça para esquecermos tudo isso. Não tem. Dá ideia que Allen o escreveu numa toalha de mesa de um restaurante durante um jantar aborrecido. Depois, esperou que os financiadores europeus que lhe andaram a pagar para fazer um showcase das suas cidades gostassem do resultado.

A premissa é inverosímil, mas isso nunca foi um problema para Woody Allen. A Rosa Púrpura do Cairo e Sleeper são memoráveis, por exemplo. O problema é que Scoop é um mau filme. A história é aborrecida e os diálogos maçadores. Sá a histeria nervosa de Sid Waterman lhe oferece algum interesse, mas ao fim de meia hora de tremores e inseguranças já nos fartámos e fomos ao armário dos medicamentos ver se temos um calmante para dar ao homem.

Scarlett Johansson vagueia entre a estudante introvertida, a jornalista intrépida, a apaixonada inocente e a justiceira dura. Não é convincente em nenhum destes papéis. Hugh Jackman limita-se a assumir a figura do típico canastrão que se faz passar de lorde inglês. São dois belos actores com interpretações falhadas.

Não há outra forma de o dizer: se o jantar em que Woody Allen escreveu Scoop foi aborrecido, o filme que ele nos levou a ver não foi melhor.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s